quinta-feira, 16 de setembro de 2010

I.B.R (Indivíduo Bípede Irracional)

Nada me entristece mais do que uma discussão com uma pessoa irracional. Simplesmente porque não dá pra conquistar a pessoa para o seu lado de uma maneira razoavelmente formal através de uma técnica superior de argumentação. Claro, e evidente, que não por culpa sua, mas sim pela inferioridade alheia. Poucas são as pessoas por quem eu gosto de conversar. É certo que O Saber Dialogar não se aplica a todos. Ponto.


Argumentar sabendo enumerar todas as divergências de pensamento, permanecendo no mesmo campo de idéias sem qualquer atrito de natureza pessoal, serve como um enriquecimento para o debate. (mas nem tudo são flores). Tentar vencer uma discussão com uma pessoa irracional é como tentar ensinar uma vaca leiteira a voar fornecendo instruções escritas. Não importa quão clara sejam as suas instruções, simplesmente não funciona.


Possivelmente devem existir alternativas que podem nos auxiliar nessa cansativa batalha, alguns dizem até que a melhor tática é tentar reduzir o tempo gasto em situações assim. Por exemplo, é do saber de todos que pessoas irracionais são facilmente convencidas por qualquer coisa (FATO!). Não importa o que, seja uma matéria num jornal informativo ou um argumento se baseando em pessoas reais, não importa quem publicou, ou qual é o contexto, ou quão impreciso é. Uma vez demonstrava como prova do argumento, a pessoa se limita na conformidade e acredita. Resumindo, você precisa somente de uma prova, independente da fonte, para sustentar seu argumento e os irracionais simplesmente vão acreditar.

Existem argumentos mais comuns para as pessoas irracionais, que podem até se tornar um “Guia Pratico de Como Fazer um Irracional Feliz” em poucas palavras. Segue alguns exemplos de argumentos que o guia disponibilizaria:

- Situação: Ignorâncias das estatísticas. Argumento: “Estou colocando TODO o meu dinheiro na loteria esta semana porque o prêmio é enorme. Por que você não faz o mesmo?”

- Situação: Ignorância dos riscos: Argumento. “Eu sei que fazer bungee jumping pode me matar, mas são três segundos de muita diversão! Vai, tenta lá!”

- Situação: Seguindo conselhos de reconhecidos idiotas. Argumento: “Meu Tio Gumercindo sempre disse que carne de porco deixa as pessoas mais inteligentes. Pra mim ele tá certo! Por isso que eu te admiro, essa tua inteligencia é sufocante!”

- Situação: Tirando conclusões ilógicas. Argumento: "Você começa deixando o barbeiro cortar o seu cabelo, ele vai acabar amputando um membro. Toma Cuidado, heim!"

Uma pessoa racional poderia notar facilmente que só porque algo está escrito no guia, não significa que é verdadeiro. Mas logicamente que você não iria dar um Guia para essa pessoa, afinal o seu objetivo é terminar a discussão o quanto antes com os irracionais, para se sentir bem terminando uma situação potencialmente frustrante.

Nenhum comentário:

Postar um comentário